24 de fevereiro de 2012

Pérolas Gramaticais



"Pérolas Gramaticais" é uma denominação comummente utilizada para designar o uso de vocábulos inadequados presentes nas construções linguísticas, os quais prejudicam a coesão das mensagens emitidas. É importante observar que tanto a fala como a escrita estão sujeitas à ocorrência desse tipo de "deslize", e que as "pérolas", muitas vezes, são proferidas por descuido, ou mesmo desconhecimento da forma correta, por parte do emissor. O leitor, ou ouvinte, ao se deparar com "pérolas gramaticais", pode considerá-las divertidas, facto perfeitamente explicável tendo-se em vista a incoerência que as construções apresentam. Veja alguns exemplos:


O período de validade inspirou.
O período de validade expirou.


Quando estou a jogar COD, a minha naftalina sobe. 
Quando estou a jogar COD, a minha adrenalina sobe.


Agora que estou informatizado, cobrarei meus direitos.
Agora que estou informado, cobrarei meus direitos.


O maior matrimónio de Angola é a Educação.
O maior património de Angola é a Educação. 


Os jovens estão se sifilizando
Os jovens estão se civilizando.


A vida é um conto de fábulas
A vida é um conto de fadas



O calor está intenso devido a camada Diozoni.  
O calor está intenso devido a camada de Ozónio.


Eu estudo muito para atingir os meus obstáculos.
Eu estudo muito para atingir os meus objectivos. 


Não era ele, tive uma ilusão idiótica. 
Não era ele, tive uma ilusão de óptica.


Isso é crime de falsidade biológica!
Isso é crime de falsidade ideológica


As mudanças ocorrem devagarosamente.
As mudanças ocorrem  vagarosamente.


Como diz o ditado: é duro agradar a pobres e troianos.
Como diz o ditado: é duro agradar a gregos e troianos.


Eu concordo em género e número igual.
Eu concordo em género e número e grau