5 de março de 2014

[Tecnologia] LULU, a rede privada das mulheres



[FONTE] http://company.onlulu.com/


O Lulu, é um aplicativo exclusivo para as mulheres,  que permite ELAS avaliarem anonimamente seus amigos e parceiros do Facebook. Ou seja, um aplicativo em que uma mulher diz numa escala de 1 a 10, qual foi o desempenho sexual do parceiro, além de avaliar, partilha informações como gostos, sedução, etc.

A usuária se conecta com o login do Facebook, e todos os contactos da rede aparecem disponíveis para julgamento – inclusive tios, irmãos, primos, namorado ou marido. Para gravar suas impressões é preciso responder um questionário com 10 itens: como conheceu, repertório de piadas, características do primeiro beijo, nível de educação e ambição, desempenho sexual, grau de comprometimento, aparência, melhores e piores qualidades.

Nas qualidades, o aplicativo traz algumas hashtags prévias para serem selecionadas: #dásono, #prefereovideogame, #mãosfortes, #bompartido, #nãomeama e etc. Nos demais requisitos, cinco opções podem ser selecionadas. Em 'primeiro beijo', por exemplo, é possível escolher entre: bem fraco, nada em especial, gostosinho, só o começo! ou o melhor momento da minha vida.

Talvez a parte mais divertida da brincadeira não seja fazer a avaliação, mas saber o que as outras mulheres pensam sobre seus contactos. Logo de cara o aplicativo mostra quais conhecidos já foram avaliados, e com as notas expostas em cima das fotos. O próprio aplicativo gera as notas de cada avaliação; quanto pior a análise, menor a pontuação.

Para os homens preocupados, é possível se desconectar do aplicativo, mesmo tendo uma conta no Facebook.

Ao se conectar com um perfil masculino, o aplicativo sugere que o usuário crie sua conta e faça uma autoavaliação para posteriormente, ser reavaliado pelas mulheres. Mas, caso ele queira abandonar a brincadeira, basta desativar o cadastro. Dessa forma, nenhuma conhecida terá acesso ao perfil apagado.

Criado pela britânica Alexandra Chong, o Lulu foi lançado em Fevereiro nos Estados Unidos, onde tem mais de um milhão de usuárias diárias. O Brasil é o segundo país a receber o aplicativo, que já figura entre os mais baixados da App Store.

A escolha pelo país, segundo a fundadora, foi fácil, já que o Brasil é um dos locais mais sociáveis do mundo.

A meta de  Alexandra Chong com o aplicativo é "virar a mesa no cenário de relacionamentos'.