19 de fevereiro de 2014

[SAÚDE] Clinomania


[FONTE]:  Wikipédia, a enciclopédia livre.

Todo mundo concorda que dormir é muito bom. Quem nunca perdeu ou atrasou-se em um compromisso só porque quis ficar apenas mais uns minutinhos no conforto da cama quentinha?

Dentro dos padrões normais de comportamento é muito bom acordar tarde e desfrutar de longas e confortáveis horas de um sono revigorante, mas existe um grupo de pessoas que sofre de uma excessiva vontade de ficar na cama. Esse padrão se chama clinomania, ou obsessão de dormir.

Clinomania é o excessivo desejo de ficar na cama. A palavra tem origem grega e significa "obsessão de dormir". É o desejo de não sair da cama, ficar embaixo do cobertor de cabeça na almofada.

De difícil diagnóstico, a Clinomania pode ser confundida com outros males como Distúrbio do sono, Depressão e Síndrome da Fadiga Crônica.

Para se identificar a Clinomania, deve-se olhar para outros males que podem ser confundidos com ela, e a partir de então - através da exclusão - identificar o mal. As pessoas com Clinomania apresentam um excessivo desejo de ficar na cama, sem que estejam com um dos males descritos a seguir:

Distúrbios do sono.

Muitas pessoas têm problemas para dormir, de apnéia do sono simplesmente ser incapaz de adormecer.

Depressão.

Aqueles que sofrem de depressão podem ter dificuldade em levantar-se para enfrentar seu mundo, mas as razões por trás são muito diferentes aos que sofrem de Clinomania.

Síndrome de Fadiga Crônica.

Aquele que sofre de síndrome da fadiga Crônica também terá dificuldade em encontrar a energia e o impulso para sair da cama … mas isso é por causa de sua doença ao invés de Clinomania.

Os sintomas da clinomania são mais comum em dias de chuva. Segundo especialistas, o clinomaníaco é tomado por um desejo excessivo de ficar na cama. Para essas pessoas, o acto de ficar deitado é irresistível.

É importante que os clinomaníacos procurem a ajuda médica de um especialista em distúrbios do sono para encontrar o melhor tratamento.