23 de dezembro de 2014

Não espere...


Não espere...
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante na sua vida;
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar;
Não espere cair para lembrar-se do conselho;
Não espere...
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios para acreditar em si mesmo;
Não espere...
Não espere que o (a) outro(a) tome a iniciativa se você foi o (a) culpado(a);
Não espere o "Eu te amo" para dizer "Eu também";
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida;
Não espere...

Então que é que esperas?