22 de março de 2015

A conspiração do arbitro inglês Michael Oliver


Michael Oliver, jovem arbitro inglês que estava a dar nas vistas pela consistência e enorme qualidade apesar de ser jovem, mas em apenas 2 meses começou a mudar. 

O caso notável foi a expulsão do Di Maria no jogo do Manchester United contra o Arsenal para a Taça de Inglaterra, apesar de ser um adepto do Manchester United admito que foi uma expulsão merecida. O Primeiro cartão amarelo por ter simulado a falta e o segundo por ter tocado na camisa do arbitro, que por regra não se deve fazer.  [Saiba mais]



Aí começa a minha divergência e indignação. Se tocar na camisa é "crime" e ele puniu porque é que não puniu o jogador do Manchester City, Joe Hart quando este o deu uma cabeçada? [Saiba mais]


Ou ainda não reagiu ao empurrão dado pelo jogador do Chelsea, Cesc Fabregas? [Saiba mais]



Após tudo isso fica a ideia que tocar na camisa do arbitro é mais grave do que dar uma cabeçada ou o empurrar. 

A F.A tem que analisar os critérios de decisão do Arbitro Mike Oliver. Começa a parecer imparcial ou ele decidiu começar "UMA CAMPANHA CONTRA O MANCHESTER UNITED".